A importância de um Sistema de Informação para sua empresa

Pulicado em 21/02/2019

Autor: Adriano Borges | IGC Educação

Foi-se a época em que tudo na empresa podia ser resolvido na ponta do lápis ou se confiar o processo decisório sem considerar todo o fluxo de informações estrategicamente organizado e de rápido levantamento dos dados. A intuição e a experiência na gestão dão lugar a uma terceira via impossível de ser ignorada.

O que é?

Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações. No nosso caso, em especial, é um Sistema de Informação, e tem função de dar suporte aos processos e operações de negócio, tornando-as mais ágeis, baratas, padronizadas, rastreáveis e confiáveis.

SIG na prática:

Sistemas de Informação podem ser entendidos como o mapa neural e lógico de um intrigante ecossistema organizacional e gerencial. Simplesmente, não se admite mais, hoje em dia, uma empresa que queira competir com vantagem sem a utilização dessas ferramentas.

Um SIG efetivo constitui-se de uma parte computacional, isto é, um software que integre as informações, um sistema de informação executiva constantemente alimentado por um banco de dados e um hardware com sistemas e recursos e uma parte gerencial-organizacional, ou seja, que passa pela gestão de pessoas e processos. Assim, o conjunto é harmônico e funcional para auxiliar na tomada de decisões.

A redução das incertezas e o aumento de decisões acertadas, baseadas em informações relevantes e precisas, passam a ser inversamente proporcionais aos custos de produção, o que passa a representar o sucesso da empresa e do SIG implementado.

Sejam quais forem as aplicações dos Sistemas de Informação em seus contextos operacionais e gerenciais a intenção é a mesma: dar suporte ao planejamento, controle, organização e execução dos processos internos de uma empresa, fornecendo informações integradas e seguras em tempo hábil para a tomada de decisões e o exercício da atividade empresarial.

Como isso pode ajudar minha empresa?

Assim define Marcelo Roncato, Doutor em Gestão Estratégica em Tecnologia e Professor do IPOG: “Além dos Sistemas de Informação fornecerem poder de análise e controle para as empresas conduzirem suas relações comerciais e administrar seus negócios, eles também são capazes de fornecer fortes indicadores do comportamento consumidor e assim, permitir que o Plano de Ação esteja mais alinhado e condizente enquanto busca a resposta de seus clientes”.

A existência de uma infra-estrutura informacional nas empresas pressupõe a otimização da tomada de decisões estratégicas, além de ser vital tanto na relação empresa-cliente, quanto na relação empresa-fornecedor. Toda empresa que deseja manter-se competitiva precisa entender com profundidade suas forças, fraquezas, ameaças e oportunidades. Se não houver um monitoramento sistemático e uma exata interpretação dos dados, que permitem projeções seguras, mudanças de percurso e rápida adaptação para enfrentar cenários não previstos têm menor chance de ser bem sucedidas. É o que, no meio empresarial, chama-se de “manobrar no seco”.

Acompanhando as mudanças na velocidade em que elas acontecem:

O professor ressalta ainda que, os processos de gestão e de tomada de decisão operacional precisam ocorrer na velocidade com que as mudanças e o fluxo de informações acontece: em tempo real!

Dentro de uma organização, é fundamental ter todos os dados (clientes, fornecedores, operações, entregas, gerenciamento, etc) reunidos em um mesmo lugar e acessível a todos os envolvidos nos respectivos processos.

Em uma economia baseada em conhecimento, grande parte das empresas já se deu conta da necessidade de um Sistema de Informações Gerenciais (SIG), quer parar monitorar seus custos, quer para gerir a cadeia logística, quer para encontrar soluções ou tomar decisões de maneira mais consistente e embasada.

Informações de qualidade, apresentadas em tempo hábil em um ambiente empresarial de constante mudança são elementos essenciais para qualquer estrutura gerencial. Como valor estratégico máximo, a Tecnologia da Informação vem agregar com a possibilidade de novas oportunidades comerciais, expansão de novos mercados ou a segmentação dos já existentes.

 

Adriano Borges | IGC Educação

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com "*", são obrigatórios.

*


Algumas Sugestões para você

+
Pós-graduação em Psicologia: devo fazer? Qual escolher?

Pulicado em 23/09/2015

Autor: Adriano Borges | IGC Educação

+
Saiba como se sair bem em uma entrevista interna!

Pulicado em 01/03/2017

Autor: Adriano Borges | IGC Educação